Preparação e PráticaTreinos

Como montar um plano de treino de bike

Independentemente das suas metas no ciclismo, um plano de treinamento eficaz pode ser decisivo para alcançá-las de maneira mais eficiente. Pedalar oferece uma vasta gama de vantagens, tanto físicas quanto mentais, e se torna especialmente motivador ao nos impulsionar a ultrapassar nossas próprias limitações.

Para os novatos, dedicar 30 minutos diários ao pedal já é um excelente começo para melhorar o condicionamento físico. Os ciclistas mais avançados, por sua vez, podem beneficiar-se de sessões de 1 hora, três vezes por semana, para preservar a forma física e continuar progredindo em termos de condição física e performance.

Interessado em mais orientações para elaborar seu plano de treino ciclístico? Continue acompanhando!

Percepção de esforço

Antes de mergulharmos nos detalhes do seu plano de treinamento ciclístico, vamos esclarecer um conceito crucial encontrado nas planilhas de treino: a Percepção de Esforço (PE). Esse índice é fundamental para guiar seu treinamento, indicando os momentos para pedalar de forma mais leve ou intensificar o esforço.

Há diversas maneiras de aferir a PE, sendo comum a utilização de uma escala de 0 a 10, onde 0 representa o esforço mínimo e 10, o esforço máximo. Uma abordagem para determinar suas zonas de treino é através da frequência cardíaca. Para calcular sua frequência cardíaca máxima, utilize a fórmula: 226 menos sua idade.

Para simplificar, você pode dividir a PE em três zonas principais. Na primeira zona, mantenha-se entre 60 a 69% da sua frequência cardíaca máxima. Nesse estágio, o exercício se apresenta confortável, permitindo conversas sem dificuldades durante a pedalada.

Na segunda zona, ajuste para 70 a 79% da sua máxima. Aqui, ainda é possível manter uma conversa, embora com uma respiração mais acelerada. Na terceira zona, trabalhe entre 80 a 85% da sua máxima, onde manter uma conversa se torna um desafio devido ao esforço intensificado.

Plano de treino de bike: opções para diferentes objetivos

como montar um plano de bike

Pronto, agora que já definimos o que é PE e como usá-la, separamos algumas sugestões de planos de treino de bike para diferentes objetivos. Veja abaixo.

Para os iniciantes, é crucial desenvolver um bom condicionamento físico, que permitirá cobrir distâncias maiores com menor esforço e mais rapidez. Um plano de treino sugerido, praticado três vezes por semana, poderia ser:

Primeira e segunda semanas: Alternar entre as zonas 1 e 2 de Percepção de Esforço (PE) durante sessões de 30 minutos em cada um dos três dias.

Terceira até a quinta semana: Aumentar a duração para 45 minutos, mantendo a alternância entre as zonas 1 e 2 de PE, nos três dias designados.

Sexta semana: Intensificar o treino para 45 minutos na zona 2 nos dois primeiros dias e expandir para 60 minutos também na zona 2 no último dia.

Sétima semana: Evoluir para 60 minutos na zona 2 no primeiro dia, 70 minutos no mesmo nível no segundo dia, e 80 minutos ainda na zona 2 no último dia de treino.

Oitava semana: Estabelecer metas de distância, pedalando 40 km na zona 2 no primeiro dia, seguido por 50 km na mesma zona nos dois dias subsequentes.

Intermediário

Se você já tem experiência com pedaladas e deseja aprimorar seus resultados, considere adotar o seguinte plano de treinamento ciclístico:

 Primeira semana:

Primeiro dia: Aqueça por 10 a 15 minutos, seguido de 30 minutos na zona 2, 10 minutos na zona 3, mais 30 minutos na zona 2, finalizando com 5 minutos de relaxamento na zona 1.
Segundo dia: Inicie com 10 a 15 minutos de aquecimento, depois 30 minutos na zona 2, 10 minutos em subidas na zona 3, outros 30 minutos na zona 2 e termine com 5 minutos suaves.
Terceiro dia: Realize 100 minutos de pedal variado, focando em trechos da zona 3.

Segunda semana:

Primeiro dia: Aqueça por 10 a 15 minutos e faça 5 séries de 12 minutos alternando entre as zonas 2 e 3, com intervalos de 2 minutos.
Segundo dia: Após o aquecimento, execute 5 séries de 12 minutos alternando a intensidade entre as zonas 3 e 2 em subidas, também com pausas de 2 minutos.
Terceiro dia: Pedale de 100 a 120 minutos em trajeto misto na zona 3.

Terceira semana:

Primeiro dia: Aqueça por 10 a 15 minutos, siga com 45 minutos de subidas à RPM livre e termine com 10 minutos na zona 2.
Segundo dia: Inicie com aquecimento, prossiga para 60 minutos de subidas à RPM livre e finalize com 10 minutos na zona 2.
Terceiro dia: Complete de 100 a 120 minutos de pedalada em terreno plano, mantendo-se na zona 3.

Quarta semana: Mantenha uma rotina de 80 minutos na zona 2 em terreno plano para todos os três dias.

Treinamento para maratona

Se o seu alvo é competir em uma maratona, seu treinamento deve ser intensivo, com sessões quatro vezes por semana, idealmente às terças, quintas, sábados e domingos.

Para a primeira semana, inclua:

– Uma pedalada longa em ritmo suave, durando entre 3h30 e 4h em terreno plano.
– Uma pedalada de duração média, variando de 1 a 2 horas, incluindo subidas leves.
– Uma micro pedalada intervalada, com 1h de pedal leve intercalado por seis sprints de 30 segundos, e intervalos de descanso de 5 minutos.
– Um intervalo longo, com 1h30 de pedal leve, realizando três sprints moderados de 10 minutos, com 10 minutos de descanso entre eles.

Na segunda semana, prossiga com:

– Uma pedalada longa em ritmo leve, de 4h30 a 5 horas em terreno plano.
– Uma pedalada de média duração, de 1 a 2 horas, com subidas variadas e alternância de ritmo.
– Uma micro pedalada intervalada, com 1h30 de pedal leve e seis sprints de 1 minuto em subida, descansando 5 minutos entre os sprints.
– Um treino técnico, com 1h30 pedalando em circuitos de XCO ou trilhas técnicas, alternando 10 minutos de esforço intenso e 5 minutos de recuperação.

Para a terceira semana, aumente para cinco sessões (segunda, quarta, sexta, sábado e domingo):

– Uma pedalada regenerativa leve, de no máximo 40 minutos.
– Uma pedalada longa em ritmo leve, entre 2h30 e 3 horas em plano.
– Uma micro pedalada intervalada, com 1h20 de pedal leve e oito sprints de 30 segundos em subida, com 3 minutos de descanso entre eles.
– Uma pedalada longa e desafiadora de 2h30 em MTB por estradas de terra, exigindo o máximo esforço.
– Um treino técnico, com 1h de duração, fazendo voltas de 12 minutos no máximo e 5 minutos de descanso entre elas.

Na quarta e última semana, retorne a quatro sessões de treino (segunda, quarta, quinta e sábado, preparando-se para a maratona no domingo):

– Uma pedalada regenerativa extremamente leve, de no máximo 40 minutos.
– Uma micro pedalada intervalada de 1 hora, com sprints de 40 segundos e 4 minutos de descanso entre eles.
– Outra micro pedalada intervalada de 1h30, com quatro sprints de 30 segundos em subidas desafiadoras e 5 minutos de descanso entre os sprints.
– Uma pedalada leve e regenerativa de 1 hora para finalizar.

É claro que essas sugestões são bem genéricas — e o ideal é que você vá moldando o seu plano de treino de bike de acordo com seus objetivos e também a sua capacidade física.

Gostou deste post? Já sabe como montar seu plano de treino de bike? Ajude seus amigos: compartilhe essas dicas nas suas redes sociais!

Artigos relacionados
AtletasPreparação e PráticaSaude e Bem-Estar

Muita dor no ombro direito de ciclistas: O que pode ser?

O ciclismo é um esporte que atrai milhões de entusiastas em todo o mundo, oferecendo uma incrível…
Leia mais
DicasEsporte e FitnessMTBPreparação e Prática

Veja 5 dicas valiosas para quem quer praticar o mountain bike

Uma das modalidades mais tradicionais do ciclismo é o mountain bike. Conhecida pelas subidas…
Leia mais
Preparação e PráticaSaude e Bem-Estar

Esporte e bem estar: 5 benefícios do ciclismo para a saúde

Deixar o sedentarismo de lado pode ser um desafio para quem não está acostumado a tirar alguns…
Leia mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *