Bike Registrada

Cross-country (XC): Pura intensidade para os fãs do ciclismo

Para os aficionados por bicicletas, o entusiasmo naturalmente incita a exploração de novos ambientes, modalidades e estilos, como o cross-country, frequentemente abreviado como XC.

Conhecido também como XC, o cross-country é uma das modalidades mais adotadas globalmente, atraindo uma vasta comunidade de entusiastas.

Vamos explorar o que faz do cross-country uma escolha predileta para milhares de ciclistas como atividade principal.

O que é cross-country XC?

O XC representa a forma original do Mountain Bike e se distingue de outras modalidades por dois aspectos principais.

Primeiramente, as competições são notavelmente mais extensas, variando de várias horas até um dia inteiro, dependendo da categoria.

Em segundo lugar, as provas ocorrem em ambientes naturais com todas as suas variedades, incluindo trilhas, pedras, grama, areia e cascalho. Se é parte do ambiente natural, é parte do esporte.

O cross-country se divide em duas categorias principais: Olímpico (também conhecido pela sigla XCO) e Maratona (XCM).

Desde sua origem nos anos 70, o mountain bike evoluiu significativamente, e o cross-country é atualmente a única forma dessa disciplina reconhecida como um esporte olímpico.

O XCO envolve várias voltas em um circuito fechado de aproximadamente 6 km, repleto de desafios e obstáculos que testam a habilidade dos ciclistas com variações de terreno, subidas e descidas.

A categoria Maratona, por sua vez, é uma prova de longa distância (entre 50 a 120 quilômetros) que exige uma resistência física considerável dos competidores, embora os trajetos não incluam tantos obstáculos quanto na categoria olímpica.

Será que cross country é para mim?

A prática do cross-country exige, sobretudo, uma sólida resistência aeróbica.

Como já mencionamos, os circuitos incluem variados desníveis e obstáculos, o que confere intensidade ao esporte.

A largada é tipicamente rápida, e não demora para que os desafios se apresentem, alternando zonas de intensa pedalada com trechos que demandam maior destreza técnica.

O condicionamento muscular também é crucial, não apenas das pernas, mas dos braços, para manter a estabilidade da bicicleta ao longo do trajeto, tornando o treinamento de força essencial.

Perfil do praticante

Os competidores devem estar preparados para manter uma alta frequência cardíaca. Estudos indicam que cerca de 90% da capacidade máxima é exigida nesta modalidade.

O consumo de oxigênio dos atletas é superior ao de amadores, exigindo que mantenham uma intensidade próxima ao seu máximo consumo de oxigênio, o que destaca a importância de um elevado limiar anaeróbio.

Assim, em resumo, o cross-country demanda resistência, força e potência aeróbica significativas.

Dicas para quem quer começar

Uma boa dica para quem deseja iniciar no cross-country é começar ao seu próprio ritmo. Não há necessidade de participar de competições logo de cara.

Primeiramente, é recomendável desenvolver resistência e capacidade pulmonar por meio de percursos mais longos e tranquilos, progredindo gradualmente para rotas mais curtas, porém com obstáculos.

Para aqueles que já praticam ciclismo há algum tempo e possuem boa resistência, o ideal é começar a pedalar em circuitos que apresentem desafios, acostumando os músculos às constantes vibrações, exigências e explosões de movimentos típicos dos terrenos mais acidentados.

Se você já é ciclista há muito tempo e planeja entrar em uma competição, o melhor é:

Qual Bike é ideal para o cross-country?

A bicicleta mais utilizada por atletas e entusiastas do cross-country é a hardtail, ou seja, uma bicicleta que não possui suspensão traseira. Os tamanhos de aro mais recomendados são 29 polegadas ou 27,5 polegadas.

Um dos aspectos cruciais é a leveza da bicicleta. Por isso, muitas vezes opta-se por renunciar à suspensão traseira, priorizando o rendimento em detrimento do conforto.

No entanto, também é vital que a bicicleta seja resistente. Graças aos avanços tecnológicos na fabricação, é possível encontrar modelos feitos com ligas metálicas incrivelmente fortes e ao mesmo tempo extremamente leves.

Diferenças entre entre XC, Enduro e Downhill

Uma vez que você comece a praticar XC, é apenas um “pedal” até se sentir motivado a explorar outras modalidades do mountain bike. Duas que estão intimamente relacionadas ao cross-country são o Enduro e o Downhill.

XC

Muitos obstáculos, terrenos curtos ou intermináveis, além da premissa de que a bike seja leve para encarar subidas fortes, sem tantos esforços. Estas características dão o tom do XC, que se desdobra em pistas desde os iniciantes até os atletas de elite.

Enduro

O Enduro já existia há alguns anos, mas com outro nome — o All Mountain. Contudo, ela foi explorada aos seus limites para que a diversão ficasse ainda maior. E lógico, as bikes da modalidade também ficaram melhores.

No Enduro, a bike é quase sempre dotada de suspensão dupla, com curso mínimo de 140mm em cada amortecedor. Isso permite desbravar terrenos muito mais difíceis para uma XC clássica, principalmente em altas velocidades.

Outra característica do Enduro é a despretensão de sempre garantir tempos recordes. Os campeonatos podem ser tanto extensos, de maiores obstáculos como os clássicos de time trial, em que a diferença entre quem vence e perde é de milésimos de segundos.

Downhill

O também conhecido DH é a modalidade extrema do mountain bike cross country. Por ironia, a história do MTB se originou justamente nas descidas de montanha, porém com bicicletas bem mais simples.

No Downhill, as bicicletas devem vencer terrenos tanto off road como indoor — ou melhor dizendo, trilhas e escadarias e saltos no cenário urbano.

As bikes de DH têm sempre peças topo de linha, porque tal exigência é grande para aguentar saltos e buracos. Então, freios hidráulicos com discos de 200mm, suspensão dupla, quadro de alumínio ou fibra de carbono são partes obrigatórias nesta modalidade.

A bicicleta hardtail VS full suspension para XC

No XC, é possível competir tanto com bicicletas rígidas (hardtail) quanto com suspensão dupla (full suspension). Cada tipo oferece vantagens e limitações distintas. É essencial entender profundamente os benefícios de cada uma para aproveitar ao máximo em diversos terrenos.

MTB hardtail para XC

A mountain bike hardtail vai garantir subidas rápidas, estabilidade para fazer curvas e manter boa velocidades nas retas, com menos esforço. Essas vantagens são garantidas graças ao quadro leve e uma suspensão dianteira.

Demais configurações que são básicas numa MTB hardtail para XC são o jogo de 20, 10, 11 ou 12 marchas. Além de rodas aro 29, que são perfeitas para transpor obstáculos com muita facilidade.

MTB full suspension para XC

Já as MTB full suspension para XC são dotadas de um conjunto que seja leve e rígido o suficiente para vencer subidas tanto como as descidas — sua maior vantagem.

Nesse tipo de bicicleta para XC, o que conta bastante é uma geometria agressiva, além de suspensão dianteira e amortecedor traseiro ajustáveis. Essa tríade faz com que o ciclista desempenhe melhor em terrenos complicados.

Cabe aqui a observação de que quanto maior a dificuldade do trajeto, mais a bike deve ser avançada. Logo, uma MTB full suspension para XC terá sempre componentes topo de linha.

Imagem: Jody Parks/ Pexels

Equipamentos essenciais para praticar XC

Não é preciso nenhum kit turbinado para você praticar XC. Porém, quanto mais seu corpo pede por maiores desempenhos e terrenos diferentes, é ideal melhorar sua segurança.

O que podemos destacar que faz a diferença em pedais fortes de XC, é ter consigo:

· Roupas de ciclismo.

· Óculos.

· Capacete.

· Luvas.

· Sapatilhas de ciclismo.

· Pedais de clip.

· Câmara reserva.

· Bolsas para a bike.

· Kit de iluminação.

· Garrafas d’água térmicas.

· Um seguro de bike também é importante.

A importância de assinar um seguro de bike para praticar seu XC

Além dos itens essenciais para garantir um pedal seguro e divertido, é crucial proteger-se contra imprevistos que podem ocorrer com sua bicicleta.

Imagine ter que se desdobrar no meio da cidade porque a roda da sua mountain bike entortou? E se estiver sozinho?

Para essas e outras eventualidades, há maneiras de se prevenir. E quanto mais você pedala em terrenos variados, maior é o risco de enfrentar problemas como a quebra de peças.

Um seguro de bicicleta que cobre peças danificadas por acidentes e outras circunstâncias é fundamental para pedalar tranquilo. Essa é apenas uma das proteções que a Bike Registrada oferece. Interessado em descobrir todas as outras? Faça agora uma cotação grátis e assegure sua bike!

Onde fazer XC

Já combinou com seus amigos de pedal para encarar uma trilha e fazer um XC autêntico? Se ainda não, essa é a hora perfeita para isso.

O XC vai muito além de pedalar pelas ruas urbanas ou percorrer longas estradas até quase alcançar outro município. O ambiente ideal para colocar sua mountain bike à prova são as trilhas, onde você encontrará pedras, terra, vegetação e, se chover, bastante lama.

Qual a diferença entre XCE e XCO

Uma nova vertente está emergindo no mundo do XC e já possui suas próprias competições: o XCE. Mas o que exatamente é isso?

O Cross Country Eliminator (XCE) é uma competição onde o ciclista que registrar o melhor tempo vence. Mas o que realmente diferencia essa modalidade? As provas são disputadas em baterias de quatro ciclistas, onde os que apresentam os piores tempos são eliminados até restar apenas um: o campeão.

Além disso, o XCE é caracterizado por percursos bem mais curtos que os encontrados no cross country olímpico (XCO). No Cross Country Eliminator, as corridas têm no máximo 1km de extensão, enquanto no Cross Country Olímpico, podem chegar até 15km.

Finalizando, essa nova modalidade do XC dá preferência a terrenos urbanos. No entanto, isso não significa que os obstáculos sejam mais simples do que aqueles encontrados nas trilhas de XCO. Obstáculos como escadas, muitas subidas e curvas exigentes são elementos comuns em torneios de XCE.

Principais competições de XC

Existem muitos eventos de ciclismo de MTB em todo o mundo, e entre as principais competições e locais estão:

Principais competições no Brasil

O cross-country é a modalidade de MTB que mais praticantes tem no Brasil. Dentre as principais estão:

E você está pensando em entrar nesta categoria emocionante? Você está treinando ou já participou de alguma competição? Deixe seu comentário e compartilhe todas as suas experiências!

 

Sair da versão mobile